sábado, 23 de abril de 2016

UM SIMPLES BICHINHO DE ESTIMAÇÃO

Atualmente, temos dois cachorros em casa o Elvis fica no quintal ele é grande e maravilhosamente dócil, filho do melhor cachorro que eu tive na vida o Beethoven e o Billy um maltês micro mimado. rs
O Beethoven, nasceu da Sandy uma Boxer pura com olhar meigo, silenciosa e amável, protetora do seu lar. Me lembro como se fosse hoje o dia em que ela teve seu bebe fofinho, ele tinha uma coleirinha branca de pelos ao redor do pescoço o que tornava ele charmoso... Quando ele cabia na palma da minha mão resolvi que ele seria meu e foi meu por todos os dias da vida dele, se eu chorava os olhos dele ficavam cheios de lágrimas, se eu sorria ele pulava e brincava ou simplesmente me obedecia e deitava aos meus pés ouvindo minhas histórias, Beethoven foi meu companheiro por diversos momentos da minha vida por 15 anos. Quando percebi que ele poderia nos deixar resolvi que o legado dele deveria continuar, encontrei uma namorada bonita e juntos tiveram 6 filhotes e um deles é o Elvis, ele veio pequenino e foi criado com o carinho de seu pai ( que pai maravilhoso foi Beethoven ). Elvis, ficou triste por algumas semanas após nossa grande perda, Beethoven com um câncer avassalador nos deixou sem nenhuma reclamação, sem nenhum trabalho, mas muita dor no coração. Até hoje me pego chamando o Elvis de Beethoven ( sem querer ), após a perda dele por muito tempo eu me virava e sentia a presença dele ou a impressão de que ele estava ali. Bem, hoje ele deve estar cheio de vida pulando nos gramados do céu ( eu acredito nisso ). Tenho um Maltês  micro de 03 anos super mimado que contarei sobre a história dele em uma outra ocasião.
Adoro fotografias, elas dão vida as nossas lembranças, fotografei alguns momentos entre o pai e filho. E depois ainda ouço ou leio que cães são seres irracionais. Discordo completamente e você?


VEJA COMO ANIMAIS SÃO SERES ILUMINADOS
O melhor amigo do homem também pode ser o melhor amigo da saúde do homem. Mais do que pequenas (ou grandes) bolas de pelo, os pets podem ser fundamentais aliados para uma maior qualidade de vida.
 Você trabalha o dia inteiro, quando chega ao final do dia, você não vê a hora de chegar em casa e descansar... Simplesmente não fazer nada. Mas quando chega em casa, você encontra o seu pet tão eufórico por ter ficado tanto tempo longe de você,  e que você realmente está ali, que você se revitaliza e descobre uma reserva de energia que nem sabia que existia. Eles, latem, miam, em alguns casos (como o meu) eles até falam!! E quando vemos estamos correndo atrás deles, brincando de pega-pega, imitando voz de crianças. É o que acontece. Voltamos a ser crianças.
Ao fornecer companhia, carinho, conforto, entretenimento e, principalmente, amor incondicional, gatos, cachorros, chinchilas, pássaros e até mesmo animais maiores, como cavalos, trazem a seus donos e a quem convive com eles benefícios como melhora da autoestima, aumento da prática de atividades físicas e maior convívio social.
Até aí tudo bem, más daí vc deve estar se perguntando: Isso varia de pessoa para pessoa, onde estão os benefícios comprovados? Eis que são vários:

REDUÇÃO DE PROBLEMAS CARDÍACOS
Segundo um relatório da Associação Americana do Coração, ter um animal de estimação reduz os riscos de se ter problemas cardíacos. Testes determinaram, que uma pessoa que sai para passear com o seu cachorro, cumpre 54% dos níveis recomendados de exercícios diários.


AUMENTO NA IMUNIDADE

Pesquisadores da Finlândia comprovaram outros aspectos positivos da convivência com um animal na infância, eles ajudam a diminuir o desenvolvimento de alergias e/ou asma. Para demonstrar isso, os pesquisadores acompanharam 397 crianças do nascimento até completarem um ano, registrando a frequência da convivência com animais. Os resultados indicaram que as crianças que mantinham mais contato gozavam de um sistema imunológico mais forte e corriam menos riscos de sofrer de uma doença respiratória infecciosa.

AUMENTO NA DISPOSIÇÃO
Estudos ainda revelam que pessoas que convivem com animais de estimação tem mais  disposição, e que e 82% das pessoas entrevistadas declararam que seu cão ou gato as faz sentir melhor quando estão tristes. Quando brincamos com os animais, os níveis de serotonina e dopamina aumentam, enquanto os de cortisol diminuem, segundo um estudo publicado no British Medical Journal.

Outros estudos também sugerem que fazer carinho em um animalzinho de estimação reduz os níveis de estresse, e essa redução ocorre porque quando passamos a mão pelo corpo do animal, nosso organismo libera oxitocina um hormônio relacionado ao vínculo emocional. Esse processo gera uma sensação de calma e bem-estar em ambos, homem e animal.

DESENVOLVIMENTO EMOCIONAL

Ter um animal de estimação na infância pode trazer diversos benefícios para o desenvolvimento das crianças. A partir da convivência com animais, a criança aprende a se relacionar com as outras pessoas, desenvolvendo a sensibilidade, a observação, a compreensão e os sentimentos de solidariedade, generosidade, zelo, afeto, carinho e respeito. Crianças que convivem com animais em casa têm maior facilidade de desenvolver aspectos como a autoestima e um senso de responsabilidade. Assumir responsabilidades nos cuidados diários do bicho, por exemplo, ajuda a construir a autoconfiança. Pequenos afazeres, sempre acompanhados e sob a supervisão de um adulto, vão ensinando sobre responsabilidade e afeto. Também  favorece o desenvolvimento do vínculo afetivo e a lidar com os mais diversos sentimentos, da frustração à alegria e até a morte. E nesta relação entre a vida e a morte que o animal de estimação tem um papel muito importante, a criança aprende a lidar com a perda, com a dor.

Colaboração: Leandro Medeiros